Editorial

Caro leitor,

Antes de tratar sobre temas relacionados as evoluções tecnológicas e sociais, que permeiam um mundo volátil, incerto, complexo e ambíguo (Mundo VUCA), acredito ser pertinente contextualizar a importância do surgimento dos primeiros periódicos científicos, publicados a partir de 1665 (há mais de 350 anos), sendo eles o francês Journal des Savants e o inglês Philosophical Transactions.

Com propósitos mais do que nobres, esses periódicos científicos proporcionaram maior dinâmica nas discussões sobre novas ideias referentes aos principais temas abordados pela comunidade científica europeia, através de relatos experimentais nas áreas da Física e da Química, resenhas de livros, debates científicos e teológicos, dentre outras formas de contextualização dos temas.

Atualmente, vivemos em um mundo cada vez mais imprevisível sendo necessária a utilização de ferramentas computacionais para alicerçar tomadas de decisões mais assertivas, tornando necessária a mudança do mindset da sociedade, bem como quebras de paradigmas.

Novas tecnologias surgem ou são oficializadas pelo conceito de Indústria 4.0: Big Data; IIoT; Cibersegurança; Realidade Aumentada; Cloud – fazendo com que concomitantemente ocorra uma evolução da sociedade, seja na maneira de pensar como na de agir.

Referente a evolução social, é de extrema importância que temas relacionados às soft skills sejam abordados pela sociedade acadêmico-científica, pois essas serão fundamentais para a consolidação e manutenção do trabalho coletivo e colaborativo, principalmente nos setores corporativos e de produção industrial.

Esses aspectos geram ações disruptivas que culminam em reflexões e medos, mas que geralmente resultam em evoluções e melhorias contínuas nos processos, produtos e na vida das pessoas.

Através do exposto, verifica-se que a produção de material científico é de extrema importância para a memória, o desenvolvimento e a disseminação dos conhecimentos científico, tecnológico, educacional e social, seja pela comunidade acadêmica interna das Faculdades SENAI de Tecnologia, como também pela sociedade como um todo.

Dentro desse contexto, a Revista Brasileira de Mecatrônica, publicação técnica e científica da Faculdade de Tecnologia SENAI Armando de Arruda Pereira, vinculada ao Curso Superior de Tecnologia de Mecatrônica e aos Cursos de Pós-graduação surge com o propósito de consolidar e disseminar a produção científica do SENAI São Paulo, estabelecida pela excelência em seus recursos humanos, tecnológicos, sociais, dentre outros, através de metodologias com base em competências e construções transdisciplinares.

 

Ricardo Alexandre Carmona

Especialista em Educação Profissional do SENAI São Paulo

Engenheiro Mecatrônico

Mestre em Engenharia Biomédica

 

Publicado: 2019-08-12

Artigos